E como andam seus Quadris?

E como andam seus Quadris ?

Por Dr. Bruno F. Scatigna


Dores na região da virilha, parte da frente ou lateral da coxa, glúteo e até no joelho podem ser indicadores de problemas no quadril.


Articulação entre a bacia, na sua porção conhecida como acetábulo, e o fêmur em sua parte mais superior (cabeça femoral), o quadril é uma articulação esferoide, do tipo bola x soquete, conecta e transfere todo peso do tronco para os membros inferiores e é extremamente utilizada nas atividades mais simples do dia a dia, como o simples andar, agachar, subir escadas, etc.


Seu desenho peculiar, permite uma grande possibilidade de combinações de movimentos, e pequenas alterações no seu funcionamento, podem impactar de forma bem evidente na mobilidade da pessoa.


Patologias congênitas, da época da infância e crescimento, traumas, fraturas, doenças que provocam inflamações(reumatológicas), idade e o próprio uso, podem ser a origem das diversas patologias que podem acometer essa região do corpo. Atividades de mais alto impacto, tais como corridas, futebol de quadra ou de salão, tênis e algumas artes marciais que levam o quadril aos seus limites de movimento podem gerar lesões que se não cuidadas podem evoluir com dor. Assim daremos início a uma série de esclarecimentos sobre cada uma dessas condições.


E como andam seus Quadris?


Dr. Bruno Francesco Scatigna é médico, ortopedista, pós-graduado em patologias do quadril adulto. Membro do Corpo Clínico da Clínica Ortopédica Paulista.


















#quadril #doresnoquadril

16 visualizações

Dr. Luis F. Q. Toledo 
Diretor Técnico Médico 
CRM - SP 43052